Autônomo se veste de super-heróis para fazer delivery na pandemia: ‘Me deixa mais feliz’

Iniciativa partiu de um restaurante onde André Luiz Souza Ribeiro trabalhava como animador infantil. Entregas começaram após ele ter ficado desempregado.

Um autônomo de 36 anos tem se reinventado em São José do Rio Preto (SP) após ter ficado desempregado durante a pandemia. Apaixonado por crianças, ele passou a fazer delivery vestido de super-heróis.

A ideia partiu de um restaurante onde André Luiz Souza Ribeiro costumava trabalhar como animador infantil. As primeiras entregas aconteceram no sábado (20), primeiro fim de semana de “lockdown” em Rio Preto.

“Eu tinha essa ideia havia muito tempo, mas ela não é fácil de ser concretizada. Não dá para colocar roupa em qualquer entregador. Tem que ser alguém que já trabalha com isso e lida com crianças. Agora, ele perdeu o emprego e nós decidimos fazer uma tentativa”, explica a proprietária do restaurante Danielle Rugno.

Autônomo se veste de Homem-Aranha para fazer delivery na pandemia — Foto: Arquivo pessoal

Pedagogo, educador físico e animador de festas, André trabalha com crianças há mais de 10 anos. Em entrevista ao G1, ele falou sobre o amor à profissão e sobre a alegria de pode voltar a ter contato com as crianças, apesar das restrições e do distanciamento social.

“Eu amo a minha profissão. O que me maravilha são as crianças, pela ingenuidade e pela verdade. Voltar a vê-las agora para mim foi muito bom, me deixa mais feliz. Todos os trabalhos que eu exerço com crianças é um reflexo desse amor que eu tenho por elas”, diz.

André também contou que customizou sua motocicleta para fazer o delivery. “Minha moto é azul, preta e prata, então combina com quase todos os trajes de personagens. Eu coloquei uma sirene para fazer barulho. Chegando nas entregas, as crianças já veem de longe.”

Segundo Danielle, a ideia tem feito sucesso entre os clientes do estabelecimento. “Todo mundo que recebe a entrega filma e posta. É uma coisa que realmente atrai. A intenção é que essas entregas sejam exclusivas para famílias com crianças”, completa.

Autônomo se veste de super-heróis para fazer delivery na pandemia

Negócio próprio

Além das entregas para o restaurante, André também tem investido em um negócio próprio. Ele passou a vender camisetas de super-heróis, e a entrega também é feita com a caracterização dos personagens.

“Eu compro as camisetas e revendo. Vou abrir uma loja na minha casa. A ideia é o personagem atender, vou trabalhar com entregas.”

André ressaltou ao G1 que o delivery das camisetas é para todos os públicos, não exclusivamente para crianças.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password