Aumento do número de homicídios preocupa Polícia Militar

Os crimes contra a vida têm preocupado as autoridades de segurança em Votuporanga, e não é para menos.

O setor policial registrou em oito meses do ano a marca de oito homicídios dolosos (quando é caracterizada a intenção de matar).

A marca já supera todo o ano passado, quando ocorreram sete assassinatos na cidade e empata com 2010. O que preocupa é que ainda temos quatro meses pela frente e também que os números são muito superiores aos registrados no período entre 2003 e 2009, por exemplo.

A reportagem usa como base os dados divulgados na última segunda-feira pela Secretaria de segurança Pública do Governo do Estado e contabilizam as ocorrências policiais de acordo com a modalidade que ocorreram mês a mês de 2012, até julho. Segundo o balanço, até o sétimo mês, foram sete homicídios, mesma marca que 2011.
Porém, neste mês, no dia 6, mais um caso foi registrado. A jovem Neurimar de Souza Santos, de 25 anos, foi morta brutalmente com golpes de faca, na frente dos três filhos pequenos, na casa onde morava na rua Antônio Cramolichi, no bairro Estação. Então, até ontem, 2012, já conta com oito vítimas.
Os dados apontam a concentração das mortes nos primeiros meses deste ano, enquanto em 2011, as mortes foram “distribuídas” ao longo do período. No ano passado foram registrados assassinatos em janeiro (2), março (1), agosto (2), outubro (1) e dezembro (1). Neste ano, a violência contra a vida começou em março (1), abril (2), junho (2) e julho (2). Em em 2009, por exemplo, foram doi homicídios em todo o ano. Na comparação entre as estatísticas dos anos, 2012 também é pior em latrocínio – roubo seguido de morte -, com o registro de um caso.
Os índices deixam Votuporanga fora da comemoração da queda de 7,7% dos homicídios no estado. Segundo a SSP, na capital as mortes violentas reduziram 24,5%.

 

“Onda de homicídios” 

Na última sexta-feira, durante o julgamento de um jovem, condenado pela autoria de um duplo homicídio no bairro Pró-povo, o promotor José Vieira da Costa Neto disse que a cidade está sendo tomada por uma crescente de assassinatos e que as autoridades de segurança do município precisam tomar uma ação para coibir esse tipo de crime. “Votuporanga está sendo tomada por uma onda de homicídios. Precisamos fazer alguma coisa. Está voltando a ficar como antigamente, no prédio do antigo fórum, quando os julgamento de homicídio eram frequentes. Se não fizermos algo, vamos chegar ao ponto de ter que lidar com dois, ou três casos por semana”, disse o promotor.

Nota da Polícia Militar

Conforme dados estatísticos extraídos do site da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, se verifica, como já é de conhecimento, expressivo aumento dos casos de homicídios registrados em Votuporanga, o que tem preocupado a comunidade em geral e principalmente a Polícia Militar, órgão de preservação da ordem pública, responsável pelo Policiamento Preventivo.

A Polícia Militar desenvolve seu trabalho com base em gestão dos recursos materiais e humanos disponíveis, direcionando e distribuindo seu efetivo pelos bairros da cidade, pautando-se por dados estatísticos analisados periodicamente. Maior quantidade do efetivo disponível é direcionada para locais e horários em que se registram maioria dos crimes mais graves como furtos, roubos e tráfico de drogas. A Corporação pode muito, mas não pode tudo. É uma engrenagem do sistema, que tem buscado dar a resposta adequada para a demanda existente.

Como já abordado em outras ocasiões, a sociedade vem perdendo seguidas batalhas para o consumo desenfreado de substâncias entorpecentes como cocaína, crack, maconha, drogas que predominam nas periferias, enquanto que drogas sintéticas regam o consumo nas classes mais abastadas, em festas privadas, realizadas às escondidas das autoridades. O efeito devastador é o mesmo, não escolhe classe social.

 

Conseqüências: mais furtos, mais roubos, mais violência no dia a dia, mais mortes no trânsito, mais homicídios. Os traficantes de droga, já colocando em prática doutrina de crime organizado em nossa comunidade, “acerto de contas”, tem sido implacável com os viciados (“nóias”) que não dão conta de saldarem seus débitos. Há casos que evidenciam isso. Estão ocorrendo execuções por dívidas de alguns reais apenas. Não é pelo valor, é a “disciplina do crime”, o sistema não pode ter prejuízos. É preocupante, pois em que pese a Polícia Militar e a DISE terem realizado 58 prisões em flagrante por tráfico de drogas no semestre, não se percebe um arrefecimento dessa modalidade criminosa. É fácil entender a equação comercial: Onde há usuários compradores, sempre haverá um traficante vendedor. E as técnicas de comércio estão cada vez mais arrojadas. A prevenção à produção de novos usuários, denominada doutrinariamente de Primária, passa pelas famílias, escolas, igrejas, clubes sociais, grupos sociais, etc. Nessa fase pouco pode interferir a Polícia Militar.

Preocupa também, a cultura que alguns migrantes trazem consigo, pois em que pesem alimentarem o sistema produtivo local, trazem consigo desajustes sociais diversos e uma cultura muito peculiar de resolverem suas desavenças amorosas mediante uso de arma branca. Nesses oito homicídios registrados dois deles, mediante arma branca, ocorreu em interiores de residências, ocasiões, em que por serem trocados por outros homens, migrantes mataram suas amásias. Preocupa também a degradação moral do ser humano, pois mais dois casos em interiores de lares foram registrados, nesses casos, há fortes evidências (ainda não foram sentenciados) que dois filhos mataram suas mães. Não há como a Polícia Militar prevenir tais crimes, pois, via de regra, é acionada após o ocorrido.

A Polícia Militar de Votuporanga sabe que há muito o que se fazer institucionalmente, porém, se orgulha dos resultados obtidos, conforme quadro comparativo acima, de redução de todos demais crimes avaliados pela Secretaria de Segurança Pública, como furtos, roubos, furtos de veículos e roubo de veículos. Poucas localidades semelhantes à Votuporanga obtêm esses números positivos. Afinal, em seis meses prender 183 infratores, não é pouca coisa. Isso não é sorte, é trabalho. É participação da comunidade, que colabora com a Polícia fazendo denúncias e acionamentos rápidos. Todos seguimentos, engrenagens do sistema, precisam trabalhar em conjunto, estarem sintonizados, unir forças.

É preciso acompanhar as alterações legislativas implantadas recentemente e/ou, que estão na iminência de o serem, destacando-se, recentemente as decisões de altas cortes do país: 1. Traficantes presos em flagrante delito aguardarão julgamento em liberdade (nesse período deixarão de traficar?); 2, adolescentes infratores traficantes de drogas somente serão apreendidos na terceira vez em que forem surpreendidos pela Polícia (não existe banco de dados criminais de adolescentes); 3. Usuários (ou traficantes?) poderão trazer consigo quantidade suficiente para seu consumo pessoal (qual a quantidade ideal ?); 4. Pessoas que pratiquem crimes cujas penas não sejam superiores a quatro anos, pagam fiança e não são presas (incluem-se armas de fogo, furtos, etc). Democracia é acima de tudo, cumprir as leis, que por sua vez emanam do povo através de seus representantes, são feitas pelo povo e para o povo.

Missões da Polícia Militar: Proteger as pessoas, Fazer cumprir as leis, Combater o crime e Preservar a Ordem Pública. Essa é a nossa meta, essa é nossa vocação. Em 2011 foram presos pela Polícia Militar em todo Estado de São Paulo 128.000 infratores da lei. Ajudem a Polícia a ajudar vocês. Somos vitoriosos juntos e também, perdemos todos juntos. Contem sempre com a Polícia Militar. Assina a presente nota o Capitão PM Edson Fávero, Cmt da 3ª Cia PM Votuporanga. (Da redação – Jociano Garofolo – A Cidade)

 

Índices Criminais em Votuporanga no ano de 2012 avaliados pela Polícia Militar

 

JAN a JUL 2011

JAN a JUL 2012

Variação %

Homicídio

03

08

+ 166 %

Furto

1018

879

– 14 %

Furto de Veículo

43

36

– 17 %

Roubo

54

49

– 10 %

Roubo de Veículo

04

02

– 50 %

Prisões Tráfico de Entorpecentes

42

58

+ 38 %

Fonte: site www.ssp.sp.gov.br (estatísticas – municípios)

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password