Aumento do n.º de gatos fugiu do controle

Afirmação é do veterinário do Secez, que alerta para o problema e conta que o município já castrou gratuitamente mais de seis mil animais

O Setor de Endemias e Zoonoses da Secretaria de Saúde de Votuporanga já castrou gratuitamente mais de seis mil animais, desde 2011, quando o projeto começou.
O número é alto, porém, está longe do ideal. Em entrevista a um programa de rádio, o veterinário responsável pelo Secez, Élcio Sanches Esteves Júnior, revelou que o problema do aumento da população felina é de ordem pública e já fugiu do controle.

“As pessoas procuram a Secretaria, através do Secez, e agendam a castração. Entretanto, estamos com uma demanda muito alta e vamos tentar formas de agilizar o procedimento, que é totalmente gratuito, inclusive os medicamentos”.

Segundo ele, os animais que são recolhidos das ruas têm preferência na castração, pois são de difícil trato.

Conscientização
Como na maioria das ações que envolvem a Saúde Pública, n

Vida Selvagem
O veterinário explica que o gato é um animal que se adapta à vida selvagem melhor que o cão, destacando seu instinto de caça mais aguçado.
“Ele vai procurar alimento em qualquer lugar, invadindo residência sem muita dificuldade”, relata.

Envenenamento
Segundo Élcio, a população tem que se conscientizar que o animal deve ser castrado e ficar dentro de casa, criando-se barreira física através de construção, para que não saia do ambiente familiar e não corra o risco de ser envenenado.
“Por que acontece o envenenamento? Porque os animais estão incomodando aos outros. Isso não justifica o crime, mas partimos do princípio: qual razão que leva os animais a invadirem residências? Mais uma vez, a população tem que fazer parte da ação também”, aconselha. Fernanda Ribeiro Ishikawa/Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password