Atividade Delegada inibe ‘calote’ na Área Azul

Neste mês, até o momento, foram contabilizadas cinco multas por dia

O programa Atividade Delegada, implantado há três meses em Votuporanga, está contribuindo para evitar o ‘calote’ do estacionamento rotativo – Área Azul – no centro da cidade. Com os policiais militares nas ruas, é maior a procura pelos bilhetes válidos por duas horas de estacionamento.

De acordo com o coordenador do estacionamento rotativo, Adão Cunha, atualmente, são registrados diariamente 224 condutores que não respeitam a iniciativa do Centro Social, que administra a Área Azul em parceria com a Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança. Antes, a quantidade chegava a 280 veículos sem o bilhete por dia.

Para reduzir este dado ainda mais, o Centro Social investiu em banners colocados ao longo dos quarteirões para apontar aos motoristas os locais de venda dos cartões do estacionamento rotativo.

A entidade fez ainda talões com 11 folhas. “Os condutores pagam por 10 páginas e a última é de brinde. O valor é de R$ 20″, disse Cunha.

A ideia é que o motorista preencha o seu papel, sem contar com os agentes da Área Azul. “O objetivo é que as pessoas não precisem procurar pelos agentes, caso os agentes estejam atendendo outros condutores”, explicou.

A quantidade de multas revela o aumento de adesão ao programa. De acordo com o secretário Antônio Alberto Casaliemsetembro ( 1º mês da Atividade Delegada) foram aplicadas 551 multas – cerca de 18 multas por dia. Já em outubro foram 335 autuações, o que correspondem a 11 multas diárias, uma queda de aproximadamente 40%.

Na 1º semana de novembro caiu para 5 multas por dia. “Esses números indicam que os motoristas estão se conscientizado em relação às leis de trânsito”, disse Casali.

Avaliação

Adão Cunha fez um balanço dos três meses da Atividade Delegada. “Os policiais nas ruas fazem a segurança para os nossos agentes e para a população no patrulhamento ostensivo. Na gestão do programa, os motoristas respeitam os profissionais, eles estão aderindo mais ao estacionamento rotativo. Antes, os agentes eram xingados por condutores”.

O coordenador da Área Azul disse que os agentes respeitam os cinco minutos de tolerância. Ele negou que os agentes ligam para os policiais da Atividade Delegada, para avisar quais veículos estariam sem o cartão. “Somos em três fiscalizadores no Centro Social. Os nossos profissionais não fazem a vistoria, o que pode acontecer é que os policiais podem perguntar para eles quais carros estão com advertência”.

Área Azul

O sistema foi implantado em novembro de 2001. A cobrança é autorizada pela Lei Municipal 3.461 por meio dos decretos 6.310 e 6.306.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password