Atestado de óbito aponta morte natural de empresário de Rio Preto

Empresário morreu após discussão com guardador de carros. Laudo do IML que determinará a causa da morte sai em 15 dias

O empresário de 52 anos que morreu neste sábado (8) depois de se envolver em uma confusão com um guardador de carros no centro de São José do Rio Preto (SP) pode ter morrido de causa natural. O atestado de óbito, divulgado nesta terça-feira (11) apontou o rompimento da maior artéria do corpo, a aorta.

De acordo com familiares, a vítima não tinha problemas cardíacos e a suspeita é de que ele tenha passado mal durante a briga. O guardador de carros, de 31 anos, foi preso e pode responder por homicídio simples. O laudo do IML que determinará a causa da morte sai em 15 dias.

Como aconteceu
Segundo o boletim de ocorrência, o guardador de carros tentou entrar na loja de conveniência do empresário, que o advertiu, depois de discutir com motoristas. Diante da recusa, o flanelinha pegou algumas pedras em um jardim próximo ao local e começou a jogá-las nos clientes. Uma das pedras acertou o rosto do comerciante. Indignados, clientes e o próprio empresário saíram atrás do guardador de carros.

O suspeito então acabou jogando mais uma pedra, que acertou novamente o empresário, que caiu no chão. Ele chegou a ser socorrido e levado ao hospital Santa Helena, que fica próximo do local, mas não resistiu e acabou morrendo. Os outros clientes conseguiram deter o guardador de carros, que foi preso. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password