Assistência Social reúne entidades para esclarecer dúvidas sobre atendimento em época de coronavírus

Objetivo principal foi o alinhamento da oferta dos serviços socioassistenciais por meio das entidades parceiras nesse momento de pandemia.

A Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Votuporanga reuniu as entidades de assistência social na manhã desta quinta-feira (23/4). A reunião foi realizada na sede da Secretaria seguindo todas as medidas de segurança para evitar aglomeração. Os servidores e os convidados prezaram pelo distanciamento social, além de terem feito uso de máscara. A Secretaria também fez a distribuição gratuita de álcool em gel.

O secretário de Assistência Social, Thiago Augusto Francisco, explicou que a reunião teve como objetivo principal o alinhamento da oferta dos serviços socioassistenciais por meio das entidades parceiras nesse momento de pandemia do Coronavírus (Covid-19).

“As ações de enfrentamento à pandemia suspenderam os atendimentos coletivos nas entidades de Votuporanga. Serviços ofertados que reuniam grande público precisaram ser suspensos para dar segurança contra a disseminação do vírus. E com isso surgiram muitas dúvidas em como viabilizar no serviço os atendimentos necessários, já que as entidades recebem recursos públicos através da Secretaria de Assistência Social”, disse.

O chefe de departamento do SUAS (Sistema Único de Assistências Social), Adriano Borges, iniciou a reunião orientando que as entidades devem estar alinhadas e informando as famílias atendidas em cada unidade sobre as recomendações de saúde e o Decreto Municipal nº 12.200, que estabeleceu novas medidas de proteção da saúde pública em decorrência da pandemia.

Adriano também explicou que existe a preocupação social com as famílias atendidas pelas entidades. “Distanciamento social não é isolamento social. O atendimento deve continuar, porém, adotando medidas de segurança para proteger a equipe de colaboradores e o próprio atendido. Não se pode perder o objetivo do serviço descrito no plano de trabalho”.

Uma alternativa para que haja maior vínculo com o público atendido é o uso das redes sociais das organizações, mensagens por aplicativos de celulares, e-mails, ligações, atendimentos individuais e particularizados e visitas domiciliares. “Isso demonstra que a entidade está fazendo sua parte, mesmo que não de forma presencial coletiva”.

Adriano também informou que está sendo elaborado um plano de contingências do SUAS no combate à Covid-19, reunindo trabalhadores, usuários, entidades e gestores das secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação.

A reunião contou com a presença do procurador geral do município, Douglas Lisboa. Ele opinou que o momento atual é único na história, mas que o trabalho das entidades deve ser positivo. A nível de relatório, orientou que as organizações civis preconizem justificar todas as ações realizadas, resguardando assim cada iniciativa. Para esclarecer dúvidas sobre prestação de contas, esteve presente também a servidora municipal da Secretaria da Fazenda, Ronise Bueno Cagliari.

Entidades apoiam iniciativa

As entidades presentes aproveitaram o momento para esclarecerem dúvidas e debater ideias.

A presidente da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Márcia Gianoti, gostou da reunião. “O conteúdo foi muito importante para que possamos tomar decisões corretas”, falou.

A assistente social da Associação Beneficente Caminho de Damasco, Ana Paula Câmara, também participou do encontro. “Foram orientações necessárias, pois a fala da gestão é muito importante para dar direcionamento às entidades”.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password