Assassino confesso era faxineiro no Automóvel Clube

A Polícia Militar de Rio Preto prendeu na manhã desta sexta-feira, dia 18, Willian Sena de Oliveira, 45 anos, acusado de ter matado e queimado a mulher, em Uberlândia (MG). Ele estava foragido desde setembro de 2015.

Segundo informações da polícia, havia um mandado de prisão para Willian, expedido pela comarca de Uberlândia.

“Tem o mandado nacional de prisão desde o ano passado. Vimos uma reportagem do caso, começamos a pesquisar arquivos criminais, divulgamos a foto dele e rapidamente descobrimos onde ele estava”, conta o tenente-coronel Luiz Roberto Vicente, comandante da PM em Rio Preto.

Willian estava trabalhando na cozinha do Automóvel Clube, em Rio Preto, e foi preso quando chegava no trabalho.

O crime

O corpo de Deiviane da Silva Mello, 36 anos, foi encontrado carbonizado na tarde de 7 de setembro de 2015, no bairro Industrial em Uberlândia. “Ele estrangulou ela, asfixiou e, mesmo sabendo que ela ainda estava viva, percebendo que ela respirava, colocou fogo no canavial com ela dentro. Foi um crime bárbaro, ele não demonstra nenhum arrependimento”, disse o coronel Vicente.

Segundo a PM, desde o início o marido da vítima era o principal suspeito, já que a mulher queria se separar, mas ele não aceitava o fim do relacionamento. Eles estavam juntos há 13 anos e tinham um filho, de 12 anos.

A polícia afirmou que Willian é réu confesso. “Ele assumiu a autoria (do crime), contou em detalhes tudo o que fez. Sem dúvidas, é um crime que não pode ficar impune.”

Colaborou Laura Karan

Créditos da matéria: Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password