Assassino confesso de Érica passa mal e desmaia na cadeia

Wilson Aparecido Rodrigues, de 51 anos, assassino confesso de Érica Guilherme, passou mal dentro da cela onde está preso, na Cadeia Pública de Votuporanga, e precisou de atendimento médico, na manhã desta quinta-feira (28).

 

O acusado sofre de diabetes e hipertensão e foi encontrado desmaiado na cela por um carcereiro.

 

 

Wilson, que permanece preso desde o dia 23 de dezembro, foi atendido ainda na cadeia por socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), apresentando vertigem.

 

Ele foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), com escolta da Polícia Militar, onde recebeu atendimento médico.

 

Segundo informações apuradas pela reportagem, o acusado de latrocínio ingere vários tipos de medicamentos para hipertensão e diabetes.

 

 

Ele permanece na cadeia de Votuporanga aguardando decisão da Justiça de Cardoso, que vai dar sequência no processo sobre o crime.

 

No último dia 20, a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Votuporanga concluiu os trabalhos de investigação sobre o caso.

 

O inquérito aponta que foi Wilson Aparecido Rodrigues quem cometeu o assassinato de Érica, sem a ajuda de uma segunda pessoa e que escolheu a vítima de maneira aleatória.(Foto: Jociano Garofolo A Cidade)

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password