ASSASSINATO: marcado julgamento do caso Thui Seba

José Arthur Vanzella Seba foi assassinado a tiros; seu sócio e um peão de rodeio são apontados como mentor e autor do crime.

A juiza Luciana Cassiano Zamperlini Cochito, da 4ª Vara Criminal de Rio Preto, marcou para 19 de julho a primeira audiência de instrução do julgamento do administrador de empresa Cláudio Yuri Baptista e peão de rodeio Keyssek Eduardo de Oliveira acusados do assassinato do advogado José Arthur Vanzella Seba, de 32 anos.

A primeira audiência vai acontecer exatamente um ano após o assassinato no loteamento Parque dos Buritis, Zona Norte de Rio Preto. Nesta audiência, a juíza vai decidir se vão a juri os dois acusados ou serão julgados por latrocínio. Serão chamadas testemunhas para esta audiência, inclusive o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Wander Solgon, que investigou o caso.

De acordo com investigação da DIG de Rio Preto, Keysson teria matado Jose Arthur, mais conhecido como Thui Seba, a mando do sócio dele, Cláudio Yuri, que no primeiro momento, disse que a morte do advogado ocorreu após um assalto.

O delegado Wander Solgon, desmentiu a versão de assalto após quebra de sigilo telefônico de Cláudio que teria mantido conversas Keyssel dias antes do assassinato.

A motivação do crime seria a possibilidade de Claudio ser beneficiado com o pagamento de seguro de vida, no valor de R$ 1 milhão, feito em nome de Thui Seba. Ambos estavam prestes a romper por divergências financeiras a sociedade em uma empresa de seguros.

Os dois acusados aguardam o julgamento presos no CDP de Rio Preto. O advogado de defesa de Claudio, o criminalista Augusto Cesar Mendes Araujo, nega a participação do cliente e pede na Justiça novas diligências e laudos que, segundo ele, podem ajudar inocenta-lo.

Marco Antonio dos Santos – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password