Após reunião, bancários confirmam greve para terça

A greve dos bancários deve mesmo ter início na terça-feira, já que a nova proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi considerada insuficiente pelo Comando Nacional dos Bancários. A decisão final será tomada amanhã em nova assembleia realizada pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Rio Preto e Região, onde serão apresentados os novos valores propostos.

 

 

No entanto, segundo o vicepresidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Rio Preto e Região, Luiz Carlos dos Santos, a assembleia de amanhã é apenas uma formalidade e, se nada mudar, a greve está mantida para terça-feira. “A nova proposta da Fenaban ainda não foi satisfatória.” Além disso, segundo o Comando, a proposta ignora completamente as reivindicações sobre emprego, condições de trabalho, principalmente metas abusivas e assédio moral, segurança e igualdade de oportunidades. A nova proposta, feita em uma reunião entre a Fenaban e o Comando Nacional dos Bancários na manhã de ontem, prevê reajuste salarial de 7,35% (inflação dos últimos 12 meses, de setembro de 2013 a agosto de 2014, mais 0,94% de aumento real) e 8% para o piso (1,55% acima da inflação).

 

 

A proposta anterior, rejeitada pelos sindicatos, previa reajuste salarial de 7% (inflação dos últimos 12 meses, de setembro de 2013 a agosto 2014, mais 0,61% de aumento real) e 7,5% no piso salarial (1,08% acima da inflação). O pedido da categoria é de reajuste salarial de 12,5% e direito ao 14º salário, vale-alimentação, refeição, cesta alimentação, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor de R$ 724 para cada um desses itens. Quanto à PLR, o pedido é de três salários mais parcela adicional de R$ 6.247.

 

 

Os bancários também querem gratificação de caixa de R$ 1.042,74, gratificação de função de 70% do salário do cargo efetivo e vale-cultura de R$ 112,50. Além disso, pedem um piso mínimo de R$ 2.979,25, que é o salário mínimo proposto pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Para o cálculo da inflação foi utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que acumulou alta de 6,35% no período de 12 meses encerrado em agosto. A data-base dos bancários para renegociar os contratos coletivos de trabalho é 1º de setembro.

 

 

A decisão pela greve foi tomada na quinta-feira à noite, em votação unânime. A categoria reúne mais de 2 mil trabalhadores em mais de 40 municípios da região de Rio Preto. São 99 agências em Rio Preto e na região mais 63. No ano passado, a greve dos bancários durou 23 dias, a mais longa desde 2004.

Beto Carlomagno
beto.carlomagno@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password