Após matar Sirley, Cachorrão se esconde no Mato Grosso

Luis Carlos Mendes Pereira, o comerciante conhecido por “Cachorrão”, acusado de matar com golpes de facão Sirley Aparecida de Melo de 43 anos, no bairro Pozzobon, vive escondido, em local afastado, em um acampamento do movimento Sem-terra, em uma cidade no Estado do Mato Grosso.

 

 

A informação foi confirmada pela delegada da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), Edna Rita de Oliveira Freitas, que já concluiu o inquérito policial sobre o caso.

 

 

 

O homicídio, que comoveu pela brutalidade os moradores da Zona Norte, aconteceu no dia 6 de fevereiro do ano passado e desde então, o comerciante fugiu e não foi mais encontrado. Diversas buscas foram feitas, e durante a investigação, foi descoberto que ele está vivendo em um município mato-grossense, mas apesar disso, não foi encontrado.
Uma das pistas após o crime foi o automóvel que teria sido usado por ele para chegar até o local do assassinato. O veículo foi abandonado próximo a um posto de combustíveis à margem da rodovia Euclides da Cunha (SP-320) e achado pela Polícia Militar oito dias depois.
O trabalho de investigação da DDM, com todos os detalhes do crime, foi entregue ao Fórum, e encaminhado aos cuidados da juíza Daniella Camberlingo Querobim, da 4ª Vara Judicial de Votuporanga.
O Ministério Público tomou ciência do crime e denunciou “Cachorrão” por homicídio, qualificando que ele agiu com inequívoca intenção de matar, por motivo torpe, usando meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Por meio de publicação no Diário Oficial, foi divulgado que “Cachorrão” deveria apresentar sua defesa e hoje, o processo tramita no Fórum.
Acusação
Segundo a denúncia apresentada pela promotoria, no dia 6 de fevereiro de 2013, por volta de 6h30, na esquina da rua Joaquim Serafim da Silva com a rua Rio Solimões, Pozzobon, “Cachorrão” desferiu golpes com instrumento cortante de grande porte contra sua namorada Sirley Aparecida de Melo.
O suspeito mantinha relacionamento amoroso com a vítima havia cerca de 20 anos. A denúncia descreve que os desentendimentos do casal eram constantes, pois Luiz Carlos era casado e toda vez que Sirley tentava acabar com o namoro, ele reagia de maneira agressiva. Jociano Garofolo

jocianogarofolo@hotmail.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password