Após carta do filho ao ‘Papai Noel’, mãe vai para internação na capital

A mãe do adolescente que escreveu uma carta ao Papai Noel para interná-la e tentar se livrar das drogas viajou nesta quarta-feira (4) para São Paulo e iniciar o tratamento no Centro de Referência de Álcool e Drogas (Cratod).

 

Antes de deixar a Santa Casa de Fernandópolis (SP), onde recebeu os primeiros atendimentos, a mãe disse estar confiante na sua recuperação. “O tratamento é a minha luz no fim do túnel. Eu jamais imaginei que meu filho fosse pedir esse tipo de presente para Papai Noel, mas fiquei muito feliz porque é um presente que fará bem para nossa família”, afirma.

Acompanhada por uma auxiliar de enfermagem e um motorista do centro, a mulher seguiu viagem para tentar ficar livre do crack. A história do garoto ficou conhecida após uma funcionária da Santa Casa de Fernandópolis  adotar a carta que havia sido postada nos Correios.

O pedido foi encaminhado para o setor social do hospital que, com ajuda do juiz da Vara da Infância e Juventude, Evandro Pelarim, iniciou mobilização para conseguir atendê-lo. Ainda nesta quarta-feira, a mãe do adolescente deverá passar por uma triagem no centro de referência. Ela será acompanhada por um psiquiatra e uma equipe multidisciplinar, que vai dar início ao processo de desintoxicação.

Após esse período, que vai depender da avaliação médica, a paciente será encaminhada a uma das clínicas de recuperação conveniadas ao governo do Estado, dentre as cidades que podem receber a mulher estão São José do Rio Preto (SP) e Jaci (SP).

“Ela ficará, aproximadamente, um mês fazendo a desintoxicação. Depois, será encaminhada novamente ao centro, que fará uma nova avaliação sobre a situação dela. Ela pode pedir para novamente ser internada, inclusive em um lugar mais próximo da família, ou, caso ela tenha condições, será encaminhada para o Centro de Atenção Psicossocial, que fará os encaminhamentos necessários”, afirma Maria Luiza Santos, auxiliar de enfermagem do Centro de Referência.

Entenda o caso
A carta de um adolescente de 14 anos, de Fernandópolis, endereçada ao ‘Papai Noel’, surpreendeu os funcionários dos Correios. Neste Natal, ele trocou o presente por uma ajuda: o garoto pediu que a mãe, usuária de drogas, fosse internada em uma clínica para viciados químicos.

A carta, que foi entregue à avó para ser levada aos Correios – dentro da campanha que a empresa faz, para adoção de uma carta em que o colaborador doa o presente para uma criança de família pobre – dizia: “Querido Papai Noel, gostaria de pedir ao senhor vê se o senhor podese (sic) não me dá um presente, eu estou te escrevendo porque eu não quero um presente, mas estou te pedindo que você pode me ajuda a enterna (sic) a minha mãe porque ela tem que enterna (sic) para sair das drogas e a clínica é pago e é muito caro, eu e nem a minha família pode (sic) pagar. Por favor, me ajuda e ajuda minha mãe, eu só pesso (sic) isso. Obrigado e um lindo feliz Natal”.

Mesmo a Santa Casa não oferecendo o tratamento para dependentes químicos, os funcionários, sensibilizados, buscaram uma clínica de recuperação para a mãe do garoto. “O desejo do menino se transformou no desejo de todos”, comenta Geraldo Silva de Carvalho, provedor da Santa Casa.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password