Após 74 anos usando Pacaembu como casa, Corinthians se despede

Uma relação que começou lá trás, ainda na década de 40, e que resistiu 74 anos.

Desde o dia de sua inauguração – 27 de abril de 1940 – o estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, manteve uma sintonia com o Corinthians que rendeu muitas alegrias ao torcedor corintiano.

Com a construção da sua própria casa, porém, o Corinthians prepara uma grande festa no adeus ao charmoso estádio neste domingo, às 16h, contra o Flamengo na segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Foram oito taças levantadas pelo Corinthians no estádio, sendo a principal delas a Libertadores de 2012. Ali dentro também foram conquistados os títulos brasileiro de 2011, paulistas de 1951, 1954 e 2009, além dos Rio São-Paulo (1950 e 1954) e da Recopa Sul-Americana (2013).

A primeira partida do Corinthians no Pacaembu foi em 28 de abril de 1940, quando venceu o Atlético Mineiro por 4 a 2. Desde então muita coisa aconteceu. O Corinthians foi mandante no estádio em 1686 vezes. Foram 965 vitórias até o momento, além de 395 empates e 326 empates. A torcida corintiana pode comemorar 3305 gols nessas partidas e sofreu com os 1922 tentos sofridos.

O primeiro grande título do Corinthians no Pacaembu foi em 1954, quando Corinthians e Palmeiras empataram por 1 a 1 e o alvinegro venceu o Campeonato Paulista, no quarto centenário da cidade de São Paulo.

Sem valer título, mas com grande valor para os corintianos, o jogo entre Corinthians e Santos em 6 de março de 1968 o Corinthians pôs fim a um jejum de 11 anos sem vencer o rival pelo Campeonato Paulista. Com gols de Paulo Borges e Flavio o Corinthians derrotou o lendário Santos de Pelé em uma partida que ficou marcada pelo grito da torcida corintiana ‘Com Pelé, com Edu, nós quebramos o tabu!’ nas arquibancadas do Pacaembu.

Em 1990, a conquista do primeiro nacional foi marcada pelo estádio. Para um público de 28 mil pagantes, o Corinthians venceu de virada o Atlético Mineiro por 2 a 1, com gols de Neto. O mesmo aconteceu com o Bahia na fase semifinal, novamente com Neto sendo destaque.

Porém, não só de vitórias vive a relação Corinthians-Pacaembu. Algumas derrotas ficaram marcadas na memória, como as para Grêmio e River Plate, em 1996 e 2006, respectivamente. Outro momento que o torcedor corintiano gostaria de esquecer foi o gol de Alan Kardec, pelo Vasco, em 2007, que deixou o time perto do rebaixamento que seria confirmado.

Em um 2008 atípico, jogando a Série B, o Corinthians viu o apoio da torcida desde o primeiro jogo contra o CRB, a torcida compareceu e empurrou o time de volta para a primeira divisão nacional. A recompensa veio no jogo contra o Ceará. Após vitória por 2 a 0, o alvinegro garantiu o acesso diante de seus torcedores.

Foi o início de uma era de títulos para a equipe. Em 2009, após golaço de Ronaldo na Vila Belmiro, o Corinthians segurou o empate no Pacaembu para levantar a taça de campeão estadual daquele ano contra o Santos. Outro rival viu o Corinthians comemorar o título no Pacaembu. Em 2011, com um empate sem gols contra o Palmeiras, o alvinegro garantiu o pentacampeonato brasileiro.

Porém, foi em 2012 que a relação Corinthians-Pacaembu viveu seu ápice. Os jogos diante de Vasco e Santos entraram para a história. Contra o Vasco, foram dois momentos marcantes. A defesa de Cássio no chute de Diego Souza e o gol de Paulinho aos 42 minutos do segundo tempo. Na semifinal, Danilo, logo nos primeiros minutos do segundo tempo, empatou o jogo diante do Santos no jogo que colocou o time pela primeira vez na final.

E foi no mesmo Pacaembu, que em 4 de julho, com um público de 40 mil pagantes, a angustia pelo titulo continental acabou, com dois gols de Emerson Sheik, naquele que é considerado por muitos como o título mais importante da história do clube e do estádio.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password