Apenas Caixa Econômica está em greve

A greve dos bancários em Votuporanga atingiu apenas a Caixa Econômica Federal. Segundo o presidente do Sindicato da categoria, Harley Aparecido Vizoná, cerca de 35 funcionários estão parados.

Uma reunião será realizada hoje pela manhã para ver se mais agências aderem ao movimento. A expectativa da entidade é que aumente a paralisação na cidade.
Se em Votuporanga apenas uma instituição não está trabalhando, na região, 350 bancários estão de braços cruzados.
O Sindicato dos Bancários de Votuporanga tem em sua base territorial Fernandópolis,Jales, Santa Fé do Sul, Urânia, Ouroeste, Estrela D´Oeste, Mira Estrela e Indiaporã. Nestes municípios, a paralisação é maior.
Em Fernandópolis, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, HSBC e Santander aderiram ao movimento. As mesmas agências estão sem funcionar em Jales e em Santa Fé do Sul.
No município de Estrela D´Oeste, Banco do Brasil, Caixa e Santander estão sem atendimento. Já em Urânia, são BB e Santander.
Em Ouroeste, paralisaram Caixa e Banco do Brasil. Mira Estrela apenas Santander e Indiaporã, BB e Santander.

Reivindicações
A paralisação pede maior reajuste salarial, melhores condições de trabalho, aumento do piso, entre outros. De acordo com a confederação, a proposta dos bancos “é inaceitável diante dos seus lucros gigantescos”, diz a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro).
A categoria quer reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação), Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15 e piso de R$ 2.860. Pede, ainda, fim de metas abusivas e de assédio moral que, segundo a confederação, adoece os bancários.


Alternativas ao cliente
Apesar da paralisação em parte das agências bancárias, as contas vencem normalmente e os pagamentos não devem ser protelados. Assim, os consumidores evitarão a cobrança de eventuais encargos.
Entretanto, segundo a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP), a obrigação da empresa credora é oferecer outras formas e locais para que os pagamentos sejam efetuados.
Se a solicitação não for atendida, deve-se documentar esse pedido – enviar e-mail ou anotar o número de protocolo de atendimento – para que, caso o fornecedor não atenda à tentativa de quitar o débito, possa reclamar em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon.
Cidadãos que têm cobranças dentro do prazo a pagar e dinheiro para sacar, mesmo os que têm de fazer movimentações de uma conta para outra, devem procurar meios alternativos como terminais de autoatendimento, caixas eletrônicos e terminais da rede Banco 24 Horas.
Além destas saídas mais convencionais, o cliente pode buscar os serviços de bankfone e internet banking. Caixas eletrônicos, no entanto, só permitem saques com valor máximo de R$ 1 mil ou um limite de três transações diárias. Andressa Aoki – A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password