Aos berros, Tite cobra Pato após derrota do Timão

O clima do vestiário do Corinthians após a eliminação da equipe para o Grêmio na Copa do Brasil foi de cobrança. Conhecido por representar uma figura quase paternal para os jogadores, o técnico Tite perdeu a paciência com o atacante Alexandre Pato – que desperdiçou o último pênalti do Timão, ao tentar dar uma “cavadinha” diante do goleiro Dida.
Inconformado com o chute fraco de seu jogador, que se juntou a Danilo e Edenílson entre os que não converteram as penalidades, o comandante cobrou o camisa 7 diante de todo o elenco.
Uma fonte ouvida confirmou a cobrança dirigida a Alexandre Pato ainda no vestiário, após o duelo na Arena do Grêmio. Após a tradicional oração e uma conversa com todo o grupo, Tite dirigiu seu discurso ao atacante. Assim como já havia mostrado imediatamente após o pênalti desperdiçado, ainda no gramado, Pato estava abalado. Parecia não entender o tamanho da repercussão que tudo aquilo geraria.
Outra pessoa questionada pela reportagem assegurou que o técnico do Corinthians chegou a chamar o atacante de “moleque irresponsável” diante de todos os outros jogadores. A insatisfação dos próprios companheiros de elenco era clara após a partida: o lateral Fábio Santos chegou a questionar a cobrança de Pato, dizendo que “cada um sabe a maneira como bate e, apesar da pouca idade, ele tem experiência e maturidade para saber o que está fazendo”.
Tite se esquivou quando foi questionado sobre a reação dele próprio e de seus jogadores ao erro de Pato e à eliminação do Corinthians, mas não negou que o atleta tenha sido cobrado nos bastidores da partida. Assim como o presidente Mário Gobbi, preferiu manter a discrição. Não individualizou a culpa e se limitou a lamentar o fato de o Timão não ter feito gols no tempo normal, forçando a decisão nos pênaltis.
Pato ‘a venda’
Dirigentes do Timão chegaram a conclusão que a falta de identificação do atacante com a torcida é algo impossível de ser corrigida e, apesar de não ser externado nos microfones, a maneira de agir diante de uma proposta do exterior será diferente daquela tomada no último dia antes do fechamento da janela de agosto.
Na ocasião, o Tottenham enviou uma proposta de 15 milhões de euros (R$ 45 milhões na ocasião), mas ouviu “não” do Corinthians, que agradeceu aos ingleses com o argumento de que o projeto estava apenas começando, com término previsto para 31 de dezembro de 2016, com fim do vínculo contratual.
Sob a coordenação do empresário Giuliano Bertolucci, os ingleses prometeram voltar em janeiro para levá-lo. Dirigentes corintianos, inclusive, ouviram que o valor da nova oferta será até maior, na casa de 20 milhões de euros. Se de fato isso acontecer, desta vez, a resposta será positiva.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password