Alvinegra inicia rumo à série A-3 no clássico FERVO

 chão vai tremer hoje no Estádio Claudio Rodante, o “Ninho da Águia”, em Fernandópolis. Às 10h, o sonho do acesso à Série A3 começa para o Clube Atlético Votuporanguense que tem logo como o primeiro desafio o Fefecê, rival histórico. A partida terá a tradicional transmissão da equipe esportiva da Rádio Cidade 1190AM.

Após cair na última rodada da Segundona do ano passado, a Alvinegra começa a por a prova hoje os três meses de pré-temporada, as contratações antecipadas e todo o trabalho de sua diretoria e comissão técnica.

Já o Fefecê, que em 2011 perdeu o fôlego no meio da competição, acredita na força do veterano Maurinho e no oportunismo do atacante Luizão, ex-CAV, para vencer em casa.

Nos lados do CAV, o técnico China teve uma semana de trabalho desde a vitória por 2 a 1 no amistoso contra o Jaboticabal Atlético, para escolher qual dos jogadores acima da idade de 23 anos seria tirado do time para o derby. Na briga por posições, tudo indica que quem vai folgar desta vez é Leandrinho, que treinou entre os reservas no coletivo da última sexta-feira.

Mas os supervisor de futebol do CAV, Kléber Magalhães, fez questão de deixar claro que todos os jogadores do elenco foram relacionados para a estreia e que o grupo vai viajar unido para Fernandópolis. Isso significa que apesar dos treinamentos apontaram a escalação como definida, por se tratar de um clássico e de uma estreia, qualquer mudança não seria anormal. Se for mantido os trabalhos de campo, China também vai surpreender com uma ousada formação tática com três atacantes: Emerson “Sheik”, Marcinho e Romário.

Já o time da Torcida Sangue Azul permanece uma incógnita. Nenhum site, jornal, ou rádio da cidade vizinha divulgou algo durante a semana sobre a formação tática do treinador Robertão.

Time para subir

Após bater na trave em 2011, quando perdeu o acesso na reta final da Segunda Divisão do Campeonato Paulista após duas derrotas nas últimas rodadas, a Votuporanguense vem para a disputa do torneio disposto a corrigir os erros e ascender à Série A3 do Paulistão. De acordo com o supervisor Magalhães, ao site da Federação Paulista, este é o intuito do clube. “No ano passado não conseguimos (o acesso) por detalhes e iremos corrigir os erros. Foi por detalhes. A segunda divisão é muito nivelada e perdemos em casa quando não podíamos”, afirmou.

Do time de 2011, três são os remanescentes: o goleiro Cairo, o zagueiro Elsinho e o volante Evison Carioca. “Contratamos de acordo com a necessidade do clube. Buscamos alguns reforços no XV de Jaú, o William Baiano e o Kelis, e outros jogadores que se destacaram na terceira divisão”, declarou o dirigente, que elogiou o trabalho do treinador China. “O trouxemos pela sua experiência na competição, pelo trabalho que ele fez no Fernandópolis”, declarou.

Apesar das dificuldades para a montagem do elenco, o treinador China é otimista. “Foi desgastante. O limite de idade nos faz pesquisar muito. Quando o cara se destaca, vai jogar em outras divisões, mas de uma maneira geral, nosso plantel é forte, com característica bastante ofensivas. Esse é o detalhe nessa competição: valorizar os três pontos, pois são fases de tiro curto”, concluiu. (Jociano Garofolo – A Cidade)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password