Agricultura Familiar: Prefeitura busca parceria com cooperativas

A Prefeitura de Votuporanga pretende expandir a participação de cooperativas, associações e produtores no abastecimento de gêneros hortifrutigranjeiros na merenda escolar, conforme determina a legislação e, para isso, reuniu representantes de todas as áreas da agricultura familiar. O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira, no Paço Municipal e teve a coordenação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Diogo Mendes Vicentini.

Participaram do encontro o diretor do CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), Carlos Alberto de Luca; a presidente do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), Fabiana Lopes de Almeida; o presidente do Comusan (Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Paulo Guerche; representante da Secretaria da Educação – Setor de Alimentação Escolar, Gilberto Camargo; representante do Banco de Alimentos, Osvaldo Luiz Spegiorin Munhoz; presidente da Codafavo (Cooperativa da Agricultura Familiar), Américo Lopes Neto; Poliana Martins, nutricionista da Prefeitura; Wellington Garcia Peres, presidente do Sindicato Rural, Valdomiro Lopes presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e representantes da empresa Básic.

A reunião teve como objetivo discutir estratégias para que a compra da merenda escolar do município seja feita entre os agricultores locais, beneficiando assim, várias famílias. A legislação atual prevê a obrigatoriedade do município em investir 30% do recurso recebido via repasse do FNDE em gêneros alimentícios oriundos da agricultura familiar, o que pode chegar a R$ 500 mil.

De acordo com Diogo, “hoje Votuporanga cumpre as normas referentes à merenda escolar estabelecidas na lei, mas tem adquirido os produtos na região, uma vez que as entidades locais não tem conseguido fazer esse abastecimento.

Para o diretor da CATI Carlos Alberto De Luca, “é importante que cada produtor organize um plano de negócios, sabendo o que plantar, quando plantar, e como e quando colher”. Ele ainda ressalta que, “se cada um fizer a sua parte, em menos de um ano, todos estarão comercializando com os entes públicos, quitandas, e mercados da região de Votuporanga”.

Para o representante da Secretaria da Educação – Setor de Alimentação Escolar, Gilberto Camargo, “a Prefeitura investe mais de R$1 milhão, por ano, em alimentos hortifrutigranjeiros para a merenda escolar que são comprados de agricultores de fora da região. Entende ainda  que havendo planejamento esse dinheiro poderá ser para os produtores locais, lembrando que, a partir do momento que se assume o compromisso este passa a ter que cumpri-lo, com muito trabalho e organização e qualidade.

O secretário após as discussões e diante das exigências do mercado, como qualidade, garantia e pontualidade na entrega, preço justo, propôs medidas registradas em pauta após a aprovação de todos, como: estruturar administrativamente as cooperativas e fazer um estudo de mercado, podendo para isso contar com o Sebrae, orientação técnica de produção e comercialização, controle de qualidade e logística, contando com a Cati e o Senar.

Para as providências elencadas, já na próxima semana a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, juntamente com as cooperativas estabelecerá um calendário, com a finalidade de dar condições às entidades e produtores para participarem das próximas aquisições e tomadas de preço.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password