Agora sim, é vencer ou vencer para o CAV


Alvinegra pode seguir na competição caso seja campeão do grupo A nesta fase ou se ficar entre os 6 melhores vice-líderes

O time que representa o Clube Atlético Votuporanguense na Copa São Paulo Hitachi de Futebol Júnior 2014 ocupa a segunda colocação no grupo A e enfrenta a 3ª melhor equipe, o Figueirense, hoje, às 16h, no Plínio Marin. A partida fecha a primeira fase, sendo que o penúltimo jogo é no mesmo dia, às 14h, entre Ferroviária, primeira colocada, e Paysandu, lanterna.

Das 104 equipes que disputam a competição, os campeões das 26 chaves se classificam para próxima fase. Para completar os 32 times, continuam também os 6 melhores segundos colocados. Ou seja, o Cavinho não pode deixar escapar pelo menos uma das duas chances de seguir na competição. A melhor forma de entrar, desde que o mundo é mundo, é pela porta da frente. Que no caso é ficar com a liderança, que pode ser conquistada de duas maneiras:

1ª) Uma vitória simples sobre o Figueirense e um empate ou derrota da Ferroviária.

2ª) Caso o óbvio aconteça e o melhor time do grupo, até agora, vença. Ainda assim, a vaga certa pode ser da Alvinegra, basta que mantenha a lição de casa: a vitória, mas por um placar bem elástico, rendendo um saldo de gols na rodada sobre o time de Araraquara, maior que 3.

Na pior das hipóteses, resta uma entrada menos triunfal, porém, não menos digna de continuar em busca da taça, que é conseguir ficar entre a meia dúzia de times que se destacarem entre os vice-colocados de cada grupo. Mas a disputa é tão acirrada quanto a anterior e mais uma vez, só a vitória importa. Como na primeira rodada, o CAV já desperdiçou a chance de ganhar e garantiu apenas 1 ponto, empatando com o Ferroviária, um outro empate o distanciaria muito dos outros adversários. Uma derrota, então, seria o fim.

Sede
Um fator que deve motivar o time de Votuporanga a lutar com unhas e dentes pela liderança é o poder de escolher a própria casa como sede. Isso porque, os primeirões definem onde preferem continuar a disputa. Feliz mesmo, ficará a torcida Alvinegra no caso da Ferroviária ficar com a vaga e, juntamente com seu treinador João Martins, decidir ficar por aqui. Essa talvez seja uma legítima prova de amor ao Plínio Marin e aos torcedores votuporanguenses. Aquela que ficou faltando quando o ex-treinador deixou o CAV alegando que daria um tempo no futebol para se dedicar à mulher que passava por sérios problemas de saúde e assumiu em menos de 24h o Araxá, de Minas Gerais.

Torcida
Dois jogos fecham a primeira fase do campeonato, hoje, no estádio Plínio Marin. Às 14h, a Ferroviária enfrenta o Paysandu e às 16h, o CAV entra em campo contra o Figueirense.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password