Agentes comunitários trabalham com número limite de pessoas atendidas

A Secretaria de Saúde informou que um concurso público será realizado no início de 2015

Atualmente, cerca de 150 agentes comunitários de saúde atuam nos Consultórios Municipais de Votuporanga. As visitas nas casas que deveriam ser uma vez ao mês acontecem a cada 45 ou 50 dias. De acordo com dados do IBGE de 2012, a população de Votuporanga era de 94.862 habitantes, dividindo entre os agentes, cada um cuida de 632 pessoas.

Analisando a portaria de n° 2488, de 21 de outubro de 2011, do Ministério da Saúde preconizar que cada agente deve ter sob sua responsabilidade, em cada micro área, uma população cadastrada que não ultrapasse 750 pessoas, o número supre a necessidade do município, mas precisa ser maior. A mesma portaria também mantém como referência a média de uma visita ao mês por família.

A Secretaria de Saúde informou que um concurso público será realizado no início de 2015 para contratação de novos agentes comunitários de saúde. O último concurso realizado para a função aconteceu em 2012.

O trabalho dos agentes comunitários de saúde é orientar as família quanto à utilização dos serviços de saúde disponíveis. Os profissionais visitam as casas para ajudar a população sobre os cuidados com a saúde.

A agente comunitária Márcia Cristina dos Santos, tem 48 anos e exerce a profissão há quase três. “Gosto muito do meu trabalho, apesar de querer ter mais tempo para visitar as pessoas com mais frequência, é muito compensador poder ajudar os outros”.

Ela revela que além dos trabalhos de prevenção, há prioridades nas visitas. “Temos aquelas pessoas que precisamos voltar mais vezes para visitar, como as mulheres gestantes, os acamados e as crianças. Quando vemos que há a necessidade que a enfermeira do posto visite aquela pessoa, solicitamos e aí marcos um dia para voltar lá com ela”.

A dona de casa Ducilei Libert Lima, de 56 anos, reconhece o trabalho dos agentes. “Acho importante as visitas, eles nos orientam e nos ajudam com algumas dúvidas de como proceder em alguns casos”, disse. Isabela Jardinetti/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password