Adolescente de Fernandópolis pede para Papai Noel internar mãe dependente química

O emocionante caso do menino de Fernandópolis foi destaque inclusive no Jornal Nacional da Globo.Confira a matéria na íntegra que foi ao ar em rede nacional na noite desta sexta-feira(29):

“Um pedido feito a Papai Noel por um adolescente de 14 anos provocou uma comoção imensa na cidade de Fernandópolis, no interior de São Paulo.

Parecia mais uma carta entre as milhares que chegam aos Correios com pedidos de presentes, mas não era.Dessa vez, o adolescente de 14 anos decidiu recorrer ao Papai Noel para realizar um sonho.

Adolescente: Eu resolvi pedir numa carta, mas não pedindo brinquedo, pedindo para ajudar minha mãe.

Jornal Nacional: Do que a sua mãe está precisando?

Adolescente: De uma clinica, para internar ela, pra tirar das drogas.

Na carta, ele diz que não quer presente neste ano. Deseja apenas que a mãe, dependente química, seja internada. Conta que o tratamento é caro e que a família não pode pagar.

Há dois anos, a mãe dele se envolveu com as drogas, entre elas o crack, e essa dependência tem sido mais forte que o apelo do filho para que ela pare.

“Ela á magra. Ela não come, ela não faz as coisas, ela vive pra rua”, conta o menino.

A avó do menino diz que se surpreendeu com a maturidade do neto e conta como era a família antes desse pesadelo.
“Era uma família boa, unida, viu? A mãe, o pai, sempre unido com os filhos, sempre juntos, sabe? E hoje está tudo destruído”, conta a avó do adolescente.
Escrever para o Papai Noel foi a última tentativa para ter de volta a mãe alegre e acolhedora que o adolescente conhecia.

Uma mulher que trabalha na Santa Casa de Fernandópolis viu a carta do adolescente na agência dos Correios e se comoveu com a história. Ele trouxe o pedido até a direção do hospital, que já se mobilizou para conseguir a internação. O presente deve chegar antes do Natal.

“Há um hospital específico, uma clínica específica para mulheres, né? Com possibilidade de tratamento”, diz Geraldo Silva Carvalho, provedor da Santa Casa.

A internação será gratuita. O juiz da Infância e Juventude da cidade acompanha o caso.

“A Santa Casa vai tentar a internação voluntária. Se isso não for possível, se a mãe não se dispuser a internação voluntária, então aí vem a internação compulsória”, diz Evandro Pelarin, juiz da Infância e Juventude.

O menino diz que se isso tudo der certo este será o melhor presente de Papai Noel para toda família.

Adolescente: Tirar ela dessa vida, tirar das drogas, arrumar um serviço.
Jornal Nacional: Um Natal feliz?
Adolescente: Muito feliz.” Da Redação

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password