Acusado de oferecer propina para policiais vai para cadeia

FERNANDÓPOLIS – O comerciante, L.F.M., 48 anos, preso com mais de 340 caixas de cigarros contrabandeado do Paraguai, vai responder o processo na Cadeia Pública de Guarani d´Oeste. Após a prisão e apreensão dos produtos, L. chegou oferecer propina a policiais militares de Fernandópolis para esquecerem do assunto e chegou a ligar para um amigo levar a quantia de R$ 2 mil reais até o local.

O envolvido e as mercadorias foram encaminhados a Delegacia da Policia Federal em Jales por se tratar de mercadoria ilegal e contrabandeada de outros países sem nota fiscal e aprovação da Receita Federal.

Dois caminhões da Prefeitura de Fernandópolis foram usados para levar os mais de 80 mil maços de cigarros da marca Palermo, Rodeo e Eight até a cidade de Jales. L.F.M., vai responder por crime de corrupção ativa e contrabando. Já o amigo que levou o dinheiro disse a reportagem que não sabia do fato e simplesmente atendeu a solicitação do amigo. Ele foi liberado pela PF depois de prestar depoimento.

Essa é a maior apreensão de cigarros já registrada este ano em Fernandópolis, surpreendendo até os policiais militares que participaram da operação. O fato aconteceu na noite do último sábado, dia 13, por volta das 22h.

Região Noroeste

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password