Acusado de matar vereador é julgado em Paulo de Faria

Ainda está em andamento o julgamento de Paulo César da Costa, acusado de matar com vários tiros o vereador de Riolândia, Edno Mega em 1993.

 

O Tribunal do Júri da Comarca de Paulo de Faria está reunido desde às 9 horas, desta quarta-feira, para o julgamento deste caso e, segundo informações, os debates entre defesa e acusação devem se prolongar até por volta das 22 horas, quando deverá ser divulgada a sentença pela Justiça.

 

O crime estava para prescrever e o julgamento já deveria ter acontecido sem a presença do réu, que estava foragido. Após Costa ser preso em Minas Gerais, o advogado de defesa do réu pediu nova data para o júri popular, o que foi acatado pelo juiz.

 

 

A filha da vítima, Ana Paula Mega, disse ao A Cidade que a família clama por Justiça. Eles esperaram quase 21 anos para que o homem apontado com autor do crime, respondesse pelo homicídio na Justiça.
O crime aconteceu no dia 18 de abril de 1993, durante festa de peão de Riolândia. A Polícia Civil daquela cidade e de Cardoso, com apoio de policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Votuporanga, em uma ação coordenada pela delegada Edilse Soares de Oliveira, efetuaram no dia 25 de março a prisão em Minas Gerais de Paulo César da Costa.
Segundo nota da Polícia Civil divulgada à imprensa, após os fatos, o acusado fugiu acompanhado da família, constituída por dois filhos menores e a mulher, e se manteve foragido por 20 anos.  Ele estava no município de Guarantiã, em uma propriedade rural isolada.
Para conseguir prender o suspeito, os policiais civis foram por várias vezes a Minas Gerais, em diversas localidades e desenvolveram cuidadoso trabalho de inteligência policial, até que por fim, obtiveram indícios que levaram à localização do autor.
Na captura, o preso não ofereceu qualquer tipo de resistência. Da redação / Jociano Garofolo/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password