Acusado de matar rapaz por causa de porção de droga é transferido para Cadeia Pública de Guarani D´Oeste

Morivaldo Pinto Moreira foi assassinado a facadas e teve corpo jogado em mata; autor foi preso pela PM e confessou o crime

 

O acusado pela morte de Morivaldo Pinto Moreira foi transferido para a Cadeia Pública de Guarani D´Oeste, onde permanecerá à disposição da Justiça. O homem foi assassinado com golpes de faca na madrugada de ontem em Votuporanga e, ao que tudo indica, por um motivo banal. O servente Morivaldo Pinto Moreira, de 34 anos, teria se recusado a dividir com um conhecido uma porção de droga que ele tinha pronta para consumir. Após ser assassinado, teve o corpo levado até uma mata fechada, próximo ao Córrego do Bonito, quase na divisa com Álvares Florence. 

Rafael Clara, Segundo Tenente da Polícia Militar de Votuporanga, foi quem comandou os trabalhos que resultaram na elucidação do caso. Ele explicou como tudo aconteceu. Segundo ele, na manhã de ontem, surgiu a informação, por meio de uma ligação ao 190 da PM, indicando que em uma mata no bairro Jabuticabeiras, havia acontecido um assassinato.

Também surgiu a notícia de que um homem procurou socorro médico no Mini Hospital Fortunata Pozzobon com ferimentos suspeitos, de cortes nos braços. Diante dos fatos, várias viaturas policiais foram mobilizadas. Uma foi para a unidade de saúde e outras para uma mata apontada na ligação, no bairro Jabuticabeiras, onde teria ocorrido um homicídio. No local, foi encontrada uma poça de sangue e o cabo de uma faca quebrada, que, ao que tudo indica, havia sido usada no crime.

Porém, naquele momento, nenhum corpo foi encontrado. Na unidade de saúde, o suspeito, identificado como Rogério Souza de Almeida, de 31 anos, foi indagado sobre o fato e confessou o crime. Ele se prontificou a acompanhar a equipe até outra mata, na região do “Ponto da Onça”, onde ele teria escondido o corpo. As equipes se mobilizaram para preservar o local onde aconteceu o homicídio para o trabalho da perícia no bairro Jabuticabeiras, enquanto outra parte foi até a região indicada.

Rogério também indicou o carro que teria sido usado no transporte do corpo, que foi, momentos depois, abordado na avenida Emílio Arroyo Hernandes, no bairro Pozzobon, pela equipe de Rocam, e o motorista, J.C.M., de 53 anos, levado até a delegacia para prestar esclarecimentos.

O corpo de Morivaldo foi encontrado em uma propriedade rural, com sinais de que já estava há algum tempo em óbito e que foi deslocado por um veículo. “A Polícia Militar teve sucesso de prender o autor e localizar o dono do automóvel que teria sido utilizado no transporte do corpo”, afirmou o Segundo Tenente.

Rogério disse aos policiais que matou Morivaldo após uma briga, causada por uma porção de droga. “Infelizmente, foi apontado como justificativa um motivo banal. Ele (Rogério) falou que estava usando entorpecentes e, então, o amigo (Morivaldo), não quis ceder uma parte da droga. Eles entraram em luta corporal, que resultou na morte da vítima”, disse o policial. As investigações sobre o crime prosseguem.

 

Nota de falecimento

Morivaldo Pinto Moreira tinha 34 anos e trabalhava como servente de pedreiro. Era solteiro. Deixou os pais Valdivino Pinto Moreira e Maria Aparecida Cardoso Moreira. Natural de Álvares Florence, residia atualmente em Votuporanga tendo como último endereço a rua Francisco Bortolozzo, nº 275, no bairro Jabuticabeiras. O corpo está sendo velado por familiares e amigos no Velório Municipal de Votuporanga e será enterrado às 9h de hoje no Cemitério Parque Jardim das Flores.

Jociano Garofolo

garofolo@acidadevotuporanga.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password