Acusado de matar Priscila em canavial será julgado dia 1º

Priscila de Souza, 22 anos, foi morta em um canavial em setembro de 2010

O juiz de Direito da Comarca de Votuporanga Jorge Canil definiu a data do julgamento do aposentado Manoel Américo da Costa, de 67 anos de idade, acusado de ter matado e carbonizado a jovem Priscila de Souza, de 22 anos, em uma canavial próximo à estrada do 27, em setembro de 2010, em Votuporanga.

O Tribunal do Júri deve se reunir no dia 1º de junho, às 9 horas. O sorteio com os nomes dos jurados deve ser realizado na sala de audiências da Primeira Vara, no dia 18 de maio.

O assassinato da jovem foi notícia em toda região, com ampla repercussão na mídia. Manoel deve responder pela acusação de ter asfixiado Priscila com uma gravata e em seguida, ter incendiado o corpo da moça. O réu está preso desde a data do crime.

Entenda o caso

Segundo a denúncia do Ministério Público, acatada pela Justiça local e pelo TJ, o acusado, inconformado com o fato da vítima, Priscila, pretender romper o relacionamento amoroso que mantinham, e estando os dois no veículo do réu, rumaram em direção à estrada Adriano Pedro Assi (27).

Em determinado trecho, junto a um canavial, Manoel parou o carro e sem que a vítima pudesse se defender, pegou uma gravata que levava no veículo, colocou no pescoço da moça e a enforcou.

 

Ainda segundo a denúncia, a superioridade física do acusado impediu qualquer chance de defesa, tendo Priscila falecido de asfixia, após sofrimento prolongado. Em seguia, ele retirou o corpo do veículo e o colocou em um canavial, incendiando a vegetação ao redor com fósforos que levava consigo. Esta versão teria sido admitida pro Manoel, na presença de um representante do Ministério Público.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password