Acusado de matar esposa e fugir com filhos vai a júri

O juiz da 1ª Vara Criminal de Birigui, Adriano Pinto de Oliveira, decidiu que o calçadista de 31 anos acusado de matar a companheira, Juliana Amores, na época com 26 anos, e fugir com os filhos, irá a júri popular. O crime aconteceu em setembro de 2015 na residência onde o casal vivia.

O réu foi denunciado por homicídio triplamente qualificado, com as agravantes de a vítima ser mulher e ter sido morta na presença dos filhos.

Segundo a decisão, em depoimento à polícia o acusado disse que discutiu com a vítima, que pegou uma faca e partiu para cima dele. Para se defender, ele a enforcou. Com o golpe, ela caiu e desmaiou. Apesar de tentar, ele não conseguiu reanimá-la. Porém, em juízo mudou a versão, afirmando que segurou a vítima pelos braços e em momento algum apertou o pescoço dela.

ENFORCANDO
Entretanto, a filha do casal contou que viu o pai enforcando a mãe dela, que não estava com faca. Em audiência realizada em fevereiro, cunhado e irmã do réu confirmaram que ele telefonou confessando ter matado a companheira, enquanto familiares da vítima informaram que as brigas entre o casal eram constantes e ela era agredida. Já a testemunha de defesa informou que Juliana desmaiava com frequência.

“Não havendo provas seguras de que o réu tenha agido em legítima defesa, é inviável a impronúncia, muito menos absolvição sumária, lembrando a tese de legítima defesa sequer foi encampada pela defesa técnica do acusado”, cita o juiz.

Folha da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password