Acusado de estupro de deficiente é linchado por moradores

Um homem de 29 anos foi espancado por populares na noite de anteontem, no bairro Nova Esperança, em Rio Preto, depois de ser acusado de abusar sexualmente de um menino de 7 anos que, segundo a família, tem deficiência intelectual.
Seis homens foram presos em flagrante por furtar uma Kombi, onde transportaram R.G.S.S., o suposto estuprador, até a vicinal que liga Rio Preto a Ipiguá. O acusado teve a prisão temporária decretada no início da noite de ontem.
Segundo a mãe do menino, L.P.O., 28 anos, o filho ficou com sua madrasta enquanto ela viajava à cidade de Balbinos, região de Bauru. “Na sexta-feira ele foi para a escola e depois, quando voltou umas 17h15, saiu para brincar, como todos os dias”, conta.

Geralmente, o menino volta para casa por volta das 21h, porém na sexta-feira foi diferente. “Minha madrasta contou que saiu para procurá-lo as 22h, mas não o encontrou”, diz a mãe.
O menino só apareceu na casa da madrasta da mãe depois das 2h. “Ele chegou com a camiseta rasgada, chorando e andando esquisito. Tomou banho e foi dormir. Aí minha madrasta me ligou”, explica a mãe do menino. Quando retornou para Rio Preto, na noite de domingo, L.P.O. foi tentar descobrir com o filho o que tinha acontecido, mas a criança estava com medo de contar. “Ele dizia que eu ia bater nele, mas depois acabou contando que o homem o chamou até a parte de trás da casa dele e abusou”, diz.
O menino só apontou o agressor mais tarde, quando grande parte dos moradores do bairro já estava sabendo do suposto crime. Segundo o boletim de ocorrência, o homem ainda teria tentado se salvar entrando em um ônibus, porém uma kombi branca fechou o coletivo e o retirou.
Por volta das 3h, a Polícia Militar flagrou L.C.B., 24 anos, W.A.L., 21, V.O.S., 23, J.C.S., 23, E.S.B., 23, e A.P.P.S., 19, com a Kombi e o acusado. Os seis rapazes, que segundo a mãe do menino são amigos da família, que vive no Solo Sagrado, foram presos em flagrante pelo furto do veículo. Eles foram encaminhados à carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), e foram indiciados por furto de veículo e por cárcere privado (do suporso estuprador, que teria sido agredido por eles).
R.G.S.S. foi encaminhado ao Hospital de Base. Ele sofreu escoriações leves, recebeu alta as 10h40 de ontem e liberado. A reportagem tentou ouvir o acusado duas vezes, por telefone que constava no boletim de ocorrência e na casa dele, mas o rapaz não foi encontrado.
Um inquérito foi instaurado na Delegacia de Defesa da Mulher, a criança passou pelo IML para realizar exame de corpo de delito. Segundo o delegado Rubens Machado, da DIG, R.G.S.S. foi preso por volta das 19h de ontem e permanece na carceragem da DIG, em cela separada da dos agressores. (diarioweb.com.br)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password