5ª Vara da Justiça de Votuporanga destina R$ 60 mil de ações pecuniárias para a Santa Casa de Votuporanga

Por iniciativa do juiz titular da 5ª Vara da Comarca de Votuporanga, Sérgio Barbato, a Santa Casa de Misericórdia receberá nesta semana, a quantia aproximada de R$ 60 mil  de ações pecuniárias.

O anúncio foi feito pelo próprio magistrado em seu gabinete na presença de lideranças políticas do município, da diretoria da Santa Casa e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Em seu anúncio, o juiz Barbato informou que está sensibilizado pela situação financeira que atravessa o hospital e também pelo trabalho desenvolvido em prol à comunidade.

O valor refere-se a ações pecuniárias aplicadas pela 5ª Vara de Votuporanga, dos últimos oito meses, e o valor total será repassado para o hospital filantrópico. De acordo com o juiz, em ocasiões anteriores, o recurso era destinado a entidades assistenciais, como o Fundo da Criança e do Adolescente, entre outras instituições filantrópicas.

Contudo, em razão da grave crise financeira que passa o hospital, desta vez, será destinada a Santa Casa. Na presença da representante do Ministério Público do Estado, a promotora de Justiça, Marília Gonçalves Gomes, o juiz Barbato disse que irá acompanhar o destino do recurso que deverá ser aplicado integralmente no hospital para sua manutenção e custeio.

Para isso, ele cobrou a fiscalização dos vereadores, do prefeito Junior Marão e do presidente da 66ª Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil de Votuporanga, Adelino Ferrari Filho. Todos eles presentes na audiência, ressaltaram a iniciativa do titular da 5ª da Comarca.

Conforme o juiz Sérgio Barbato,  ações pecuniárias são aquelas em que a prestação consiste em dinheiro (por isso as obrigações pecuniárias são uma espécie de obrigações genéricas).

O juiz disse ainda que a doação desses valores deverá ocorrer nos próximos meses, também ao hospital. “O trabalho feito pela Santa Casa é digno, atravessa dificuldades financeiras, vendo isso, optamos pela destinação desses valores vindos de ações pecuniárias ao hospital”.

Também presente na audiência, o provedor do hospital, Luis Fernando Liévana, o Torrinha, agradeceu o apoio recebido da Justiça e ressaltou que o recurso vem boa hora, para diminuir o déficit financeiro do hospital.

Finalizando, o juiz ressaltou que acompanha de perto as ações e o envolvimento da comunidade votuporanguense em prol do hospital. “Portanto, nada mais justo que validarmos esse recurso vindo dos últimos oito meses de ações pecuniárias para o hospital”, disse.

O prefeito Junior Marão agradeceu a iniciativa do magistrado e conclamou o apoio de toda a sociedade votuporanguense para ajudar a Santa Casa. “Fui provedor do hospital e conheço de perto a situação que atravessa. Como prefeito, temos feito diversas destinações de recursos para a Santa Casa, mas ações como essa da Justiça de Votuporanga nos enche de orgulho e alegria em saber que todos lutam por essa causa”, declarou.

Participaram da audiência os vereadores Emerson Pereira, Jurandir B. da Silva, Eliezer Casali, Matheus Rodero, Vilmar da Farmácia, Edilson do Santa Cruz, Pedro Beneduzzi. Em razão de outro compromisso assumido anteriormente, o presidente da Câmara – vereador Serginho da Farmácia, não pode estar presente, mas foi representado pelo colega Eliezer Casali. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password