O departamento jurídico da Prefeitura de Tanabi irá enviar ainda esta semana uma denúncia ao Ministério Público Federal sobre problemas no trecho da rodovia Euclides da Cunha (SP-320) que passa pela cidade. O problema, de acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, é que 60% do projeto inicial da duplicação, realizado pela empresa Constroeste, foi modificado.

A prefeitura reclama da não construção de alças de acesso, a falta de rotatórias e problemas na pista, que estaria com irregularidades e apresentando partes em que se formam bolsões de água da chuva. “Os trevos ficaram meia-boca, muito mal feitos”, disse por telefone o assessor Correa Neto.

Ele relembrou ainda que durante o Carnaval deste ano no dia 4 de março, próximo a Tanabi, dois buracos foram abertos pela chuva e interditaram a pista da rodovia no sentido Votuporanga-Rio Preto. As crateras, uma de dimensões de 5 metros de largura por 3 metros de comprimento e a outra de 4 metros de largura por 4 metros de comprimento, se abriram em cima de uma galeria de água.

 

Protestos

Um grupo de manifestantes paralisou um trecho da rodovia na tarde de ontem para reclamar sobre a situação da pista e do entorno. A morte de uma motociclista atropelada por um caminhão na segunda-feira ao atravessar a pista é citada por Gelson Adriano Oliveira, um dos organizadores da manifestação, como um exemplo da péssima sinalização do local.

“Em dezembro já estava apresentando vários problemas, mas eles foram embora e deixaram o serviço para trás”, explicou Oliveira, citando o trabalho da empresa responsável pelo trecho.

O manifestante citou também a falta de limpeza nos acostamentos das pistas, o que dificulta a visualização por parte dos motoristas. Ele negou ainda que a manifestação fosse um ato político.

 

DER

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou por meio denota  que a pedido da Prefeitura de Tanabi estaá em elaboração o projeto executivo de duas alças de acesso a cidade (entrada e saí­da). A previsão é que as obras sejam licitadas até o final de maio deste ano.

 

“Cabe esclarecer que o projeto inicial da SP-320 foi adequado devido a  prefeitura ter pavimentado uma avenida próxima às rotatórias que seriam implantadas no trecho”, informa a nota.

André Nonato

andre.nonato@diariodaregiao.com.br

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password