Polícia acredita que Buiú está escondido na cidade

João Henrique Rodrigues, 19 anos, o Buiú, segue procurado pela polícia de Votuporanga.

 

O jovem suspeito de assassinar com pelo menos 13 golpes de faca a ex-namorada Aline Barbosa, de 23 anos, e que após ser após ser atingida, caiu do segundo andar de um prédio no Parque das Nações, no último domingo (16), estaria escondido em Votuporanga.

 

 

Existiu a suspeita de que ele queria vingança contra o rapaz que namorava Aline, que mora em Mirassol, mas segundo informações obtidas pela reportagem, familiares disseram a investigadores da DDM que Buiú não saiu da cidade.
Desta forma, durante o dia de ontem, policiais fizeram várias diligências na busca do paradeiro do rapaz. 

Gravidez
Outra informação que foi divulgada durante a semana sobre o caso nas redes sociais, é de que Aline estaria grávida do namorado, quando foi assassinada. A suspeita foi lançada após uma irmã da moça divulgar nas redes sociais a conversa com o  namorado de Aline. “Tiro a vida do meu amor e do meu filho”, escreveu o rapaz.
Porém, a delegada que investiga o caso, Edna Rita de Oliveira Freitas afirmou que ficou sabendo do caso pela imprensa e que vai aguardar o exame necroscópico, que ficará pronto de 10 a 15 dias, para confirmar ou não a informação.

Facebook
Em entrevista recente à imprensa, a delegada responsável pelo caso, Edna Rita de Oliveira Freitas, titular da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) disse que pretende anexar ao inquérito policial sobre o assassinato as frases na rede social, principalmente as ameaças feitas por Buiú ao namorado da jovem. “Essas provas foram informadas pela família, foram impressas e anexadas aos autos para instruir a investigação”.
Ainda segundo a delegada, a familia acredita que o crime foi premeditado. “Durante todo o período em que eles conviveram, cerca de três anos, as agressões eram frequentes e ele ameaçava, dizendo que se tomasse alguma providência contra, a mataria.
Ela sofreu as agressões caladas nesse período e aproveitou que ele foi preso por tráfico no ano passado para por fim no relacionamento, acreditando que João Henrique seria preso por mais tempo. Só que em dezembro aconteceu a audiência e ele foi liberado pela justiça.
O suspeito voltou a procurá-la e fez ameaças de madrugada na casa da família. Ele dizia que até abril iria dar um jeito dela”, disse a delegada. Nenhum boletim de ocorrência sobre as ameaças foi registrada na DDM. Jociano Garofolo A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password