Polícia Militar efetuou 763 prisões em flagrante em 2017

 

 

Segundo o balanço operacional divulgado pelo 16° BPM/I, dentre as prisões, destacou-se a ocorrência com reféns nas Casas Bahia de Fernandópolis; o cerco e a prisão de marginais que se preparavam para explodir os caixas eletrônicos da região e a prisão quase que imediata dos marginais que praticaram o latrocínio ao proprietário da padaria Popular.

O Comandante do 16° Batalhão do Interior (16° BPM/I), o Tenente Coronel PM Antonio Umildevar Dutra Junior, apresentou o balanço das atividades da Polícia Militar na região durante o ano de 2017 e agradeceu a todos que colaboraram, incentivaram, apoiaram e reconheceram o trabalho da Corporação. Cabe ressaltar que a questão relativa à  segurança Pública não cabe única e exclusivamente à Polícia Militar, trata-se de algo que envolve toda a sociedade civil e organizada , órgãos estaduais, municipais e até mesmo federais, não se esquecendo do Ministério Público e Magistratura, bem como a imprensa, sendo que a todos a Polícia Militar faz questão de agradecer publicamente a valorosa e importante colaboração. A Polícia Militar do Estado de São Paulo tem 186 anos e está presente em todos os municípios, atendendo a população 24 horas por dia, sua grandeza e importância, em todo o Estado, pode ser percebida com a maior redução dos índices criminais desde 2001, com a redução de 14,18% de homicídios dolosos e 23,08% na queda dos latrocínios.

Agora, especificamente, na nossa região, o 16° BPM/I tem sua área de atuação de 49 municípios. É o batalhão do Estado de São Paulo que tem o maior numero de municípios sob a responsabilidade de um só batalhão e possui uma área de 11.434,1 km², com uma população de 68.670 mil habitantes para o ano de 2017 (Fonte IBGE).

Os policiais militares do 16o° BPM/I, estão completamente alinhados com as orientações do Comando Geral da Corporação e conscientes de que cada um deles representa toda a Polícia Militar do Estado de São Paulo.

O batalhão, sediado em Fernandópolis, está dividido em cinco companhias operacionais. A primeira Cia sediada em Fernandópolis é comandada pelo Capitão PM Takebe; a segunda Cia sediada em Jales é comandada pelo Capitão PM Tominaga; a terceira Cia sediada em Votuporanga é comandada pelo Capitão PM Fávero; a quarta Cia sediada em Santa Fé do Sul é comandada pelo Capitão PM Benitez e a quinta Cia sediada em Cardoso é comandada pelo Capitão Reishtatter, os quais estão à frente de seus policiais e em contato com a sociedade civil e organizada, bem como com os demais órgãos da administração pública a fim de proporcionarem e promoverem a segurança pública e quando necessário a repressão imediata aos mais diversos atos que atentem contra a paz e segurança da sociedade.

Os números apresentados pelo 16° BPM/I são impressionantes para o ano de 2017, e constantemente as ações dos policiais militares foram divulgadas pela imprensa regional e até mesmo estadual e foram as seguintes: 763 prisões em flagrantes no cometimento de crimes, 692 marginais procurados pela justiça capturados, 418 ocorrências de tráficos de entorpecentes atendidas, com 69,20 kg de drogas apreendidas, 76 armas de fogo apreendidas, 181 veículos furtados recuperados; 1161 escoltas de presos, 114 auxílios ao público e 48.074 ocorrências atendidas via 190.

Na repressão imediata de crimes que estavam acontecendo e que foram reprimidos de imediato por policiais militares, dentre tantos outros, destacou-se a ocorrência com reféns nas Casas Bahia de Fernandópolis, onde os reféns foram liberados e os marginais presos. Também foi amplamente divulgado à época o cerco e prisão de marginais que estavam na região em preparativos para prática de explosões de caixas eletrônicos os quais foram presos evadindo-se escondidos em vagões de trem, e a prisão quase que imediata dos marginais que praticaram o latrocínio ao proprietário da padaria Popular.

O resultado operacional do 16° BPM/I deu-se à abnegação e amor a causa pública de todos os policiais militares que compõem o batalhão, bem como, e especialmente, à colaboração e apoio de toda a sociedade civil e organizada, todos os cidadãos de bem, as outras unidades especializadas da Polícia Militar, Polícia Rodoviária, Polícia Ambiental, Grupamento Aéreo, Corpo de Bombeiros; ainda as outras corporações, a Polícia Civil, Polícia Científica, Polícia Federal, Ministério Público, Juízes. As Prefeituras e Câmaras Municipais, a imprensa, jornais, rádios e TVs, ou seja, a todos que deram seu apoio e reconhecimento ao trabalho da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password