Publicado: qui, mai 9th, 2013

Delegado da DIG esclarece ações do “maníaco da bolsa”

O delegado titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Votuporanga João Donizete Rossini esclareceu na tarde desta quarta-feira, as ações do suspeito de ser o conhecido “maníaco da bolsa”, que agiu na cidade nos últimos dias.

Após uma intensa investigação que contou com a ação da Polícia Militar, a equipe da Delegacia de Investigações levantou pistas, fotos e o endereço do principal suspeito de ter praticado vários crimes contra mulheres, principalmente no bairro Pozzobon, em Votuporanga.

Em entrevista a reportagem do votunews, o delegado Rossini explicou que a forma como o suspeito agia em todos os furtos e roubos de bolsas de mulheres chamou a atenção, pois ele sempre chegava com uma moto CG de cor vermelha, ameaçava as suas vítimas e levava seus pertences pessoais.

Foram em torno de dez crimes praticados, sendo pelo menos três roubos, ou seja, sob ameaça de suas vítimas. Com as informações em mãos, o delegado requereu a presença do suspeito na sede da DIG nesta terça-feira, onde prestou depoimento e foi reconhecido por suas vítimas.

Na noite desta terça-feira, a Justiça de Votuporanga expediu o Mandado de Prisão contra o elemento, colocando policiais à sua procura.

Por volta das 01h45, policiais militares coletando informações com moradores da zona norte e identificando características do veículo utilizado, resultou na prisão do indivíduo que ficou conhecido como “Maníaco da Bolsa”.

Desde a última semana o “ladrão” apavorava” mulheres conduzindo motocicleta, aproveitando-se da distração das condutoras, “pareava” ao lado com seu veículo e arrancava as bolsas transportadas nos ombros. Foram aproximadamente 10 vítimas em poucos dias.

Segundo o delegado Rossini, o suspeito identificado como sendo A.M.S., 31 anos, morador no bairro Santa Amélia, teria confessado a autoria dos crimes e alegou que estava desempregado e tinha que manter as finanças de sua casa, além de ser usuário de entorpecentes.

Ele está recolhido na Cadeia Pública de Votuporanga à disposição da Justiça