Publicado: qua, mar 14th, 2018

Ladrão perde documento e acaba preso

Criminoso arrombou uma casa, furtou objetos e carro, mas deixou cair um papel com seu endereço

Um rapaz de 18 anos foi preso, na noite de terça-feira, 13, suspeito de ter furtado uma casa e carro no Parque dos Juriti, em Rio Preto. A Polícia Militar chegou até o jovem depois de recuperar o veículo a poucos quarteirões de distância abandonado e dentro tinha um documento com nome e endereço do suspeito.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a arrombamento foi relatado pelo dono da casa, um cabeleireiro de 52 anos, que encontrou o imóvel invadido e chamou a Polícia Militar.

Um vizinho chegou a fornecer as características físicas da pessoa que tinha arrombado a casa. A viatura foi fazer patrulhamento no bairro e encontrou o carro e objetos da casa abandonados, a poucos quarteirões de distância do imóvel furtado.

Pelo que foi apurado pelos policiais, o veículo parou porque o sistema antifurto desligou o carro há poucos metros da casa, ao constatar que o veículo estava sendo furtado. Como o criminoso não sabia como destravar o equipamento, resolveu abandonar o veículo na rua.

Em vistoria no carro, os policiais encontraram um documento do Serviço Assistencial da Prefeitura, em que constava o nome e endereço de uma pessoa.

Com base neste documento, uma equipe da Polícia Militar foi até a casa do suspeito, no bairro Nova Esperança, zona Norte. O rapaz estava sentado na calçada da frente de casa, ao lado de uma adolescente. Ao avistar a viatura da PM, o rapaz levantou e saiu correndo, mas foi alcançado e detido.

Segundo a PM, a adolescente até teria tentado evitar a prisão do rapaz, ao segurar um dos policiais pelo colete a prova de bala e ficou pedindo ajuda para os vizinhos.

O casal foi levado até a Central de Flagrantes onde o delegado de plantão Marcelo Guarnieri Parra, determinou a prisão em flagrante do rapaz que foi enviado para carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto.

Quanto a jovem encontrada com o suspeito, como a família dela não quis ir até a Central de Flagrantes para acompanhar sua apreensão e o Conselho Tutelar alegou não ser de sua responsabilidade acompanhar o caso, ela foi mantida em uma cela separada dos presos adultos e deve ser apresentada na tarde desta quarta-feira, em audiência na Vara da Infância e da Juventude.

Carro e objetos furtados foram devolvidos ao dono da casa.