Publicado: ter, mar 13th, 2018

Esquema no Calendário de Vacinação passa por alteração

Mudanças ocorreram no calendário infantojuvenil; vacinas contra varicela e meningite C tiveram ampliação no esquema com a redução da nova faixa de idade

Atendendo a recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI), a Secretaria Municipal da Saúde já atualizou o calendário de vacinação em Votuporanga, e com isso, houve algumas alterações no esquema de vacinas. As unidades de saúde do município disponibilizam gratuitamente o novo esquema, que neste ano contemplam mudanças na vacina contra a varicela (catapora) e meningite C.

As alterações que ocorreram até agora são dirigidas às crianças e aos adolescentes.  O Ministério da Saúde incluiu mais uma dose da vacina contra a varicela (catapora), que na primeira dose é fornecida por meio da tetravalente, que protege contra o sarampo, a caxumba, rubéola e a varicela. Dessa forma, o esquema completo passa a ter duas doses, é o que explica a enfermeira responsável pelo setor de imunização da Secretaria da Saúde, Danieli Fortilli. “Com a ampliação, a partir de agora, as crianças na faixa de idade de 4 a 6 anos (11 meses e 29 dias de idade), deverão receber a segunda dose da vacina contra a varicela. A primeira dose continua sendo aplicada aos 15 meses de vida por meio da tetravalente”.

 

Também a partir de agora, a vacina meningocócica C ofertada pelo Ministério da Saúde para crianças até quatro anos de idade e para adolescentes de 12 e 13 anos, reduziu a faixa etária, passando a fornecer essa vacina para meninos e meninas de 11 a 14 anos. “A ampliação na oferta tem o intuito de reforçar o efeito da vacina aplicada na infância e adolescência”, esclarece Danieli.

 

HPV

Desde o início de 2017, a vacinação contra o HPV (papiloma vírus humano), contempla o calendário de vacinas das meninas de 9 a 14 anos e de meninos de 11 a 14 anos. Assim como no caso das meninas, o esquema de vacinação contra o HPV em meninos também ocorre em duas doses com intervalo de seis meses.

 

É importante destacar que a vacina que protege contra o HPV é destinada exclusivamente à utilização preventiva e não tem efeito na doença clínica estabelecida ou nas infecções pré-existentes. “O HPV é altamente contagioso, e a transmissão acontece principalmente pelo contato sexual”, justifica a enfermeira.

 

As vacinas estão disponibilizadas gratuitamente e podem ser tomadas em qualquer uma das unidades de saúde, de segunda à sexta-feira, das 7h às 17h.