Publicado: qua, nov 8th, 2017

Câmara Municipal de Votuporanga aprova rua denominada Antonio Gallo

A Câmara Municipal de Votuporanga aprovou, na última sessão ordinária, o Projeto de Lei que dá nome a rua Antonio Gallo. De autoria do Presidente da Casa de Leis, Osmair Ferrari, passa a denominar-se rua Antonio Gallo a atual rua Projetada 11, localizada no Loteamento Jardim de Bortole.

Antonio Gallo

Antonio Gallo nasceu em Tabapuã, no dia 22 de dezembro de 1921, filho de Luiz Gallo e Carolina Consorte. Veio para Votuporanga, no dia 14 de março de 1944, inicialmente com a sua família, composta apenas da esposa Anna Fioravante Gallo, morando na rua Iguassu nº 2742 onde permaneceu até meados de fevereiro de 1947. Em seguida mudou-se para a Rua Acre nº 3232, já como proprietário do imóvel. Posteriormente, depois de 10 anos, em 1957, conseguiu acomodações melhores e permutou a casa da rua Acre, com alguns acréscimos de recursos financeiros, por outra casa localizada a rua São Paulo nº 4393, onde permaneceu até os seus últimos dias de vida. Trabalhou de 17 de novembro de 1944 até 15 de junho de 1948 nas S/A Indústrias Reunidas F. Matarazzo, em Votuporanga. Durante este período trabalhou com bastante afinco, demonstrou muita honestidade, atingiu por necessidade um número insignificante de faltas no trabalho, a ponto de, por ocasião de sua saída espontânea, ter recebido carta de apresentação da empresa indicando-o e confirmando-o como bom trabalhador e honesto. Com um caminhão 3/4 da época, passou a fazer por conta própria, carretos de mudanças e outras mais necessidades do ramo. Posteriormente se estabeleceu em sua própria casa criando uma pequena oficina para consertar armas de fogo e passou a ser conhecido como “Antonio armeiro”. Devido ao seu conhecimento na área passou também a desenvolver serviços de eletricista e encanador. Como residia no bairro Santa Luzia, fazia parte ativamente da comunidade, onde, com os demais homens da vila, começaram com bastante amor, coragem e fé, a construção de uma capela, objetivo que conseguiram atingir e, posteriormente, expandiram a pequena capela que, em 1977, virou paróquia. Através das mãos vigorosas daquele povo, do qual fazia parte importante, sem ganhar nenhum centavo para isso, dedicaram os seus trabalhos em prol da comunidade. A sua família composta da esposa Anna Fioravante Gallo e dos filhos Maria Jesuina Gallo Neves e João
Hélio Gallo, sendo sua filha Maria Jesuína, professora primária aposentada, prestadora de serviços nos primeiros anos de existência da APAE, atuando novamente como professora. Formada em pedagogia, lecionou em classe especial e também nas classes comuns da Escola Estadual Profª Sarah Arnold Barbosa. É casada com Arquimedes Neves, aposentado da CESP, Cia. Energética de São Paulo S.A., e atualmente exercendo a atividade de Advogado. O seu outro filho, João Hélio Gallo, engenheiro civil, formado pela Unicamp, trabalhou como profissional liberal e foi funcionário do Banco do Brasil S.A. durante 30 anos, onde se aposentou como gerente da área de engenharia. Casado com Glória Barbieri Gallo, professora de matemática, formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara. Lecionou em São Paulo, Limeira e em Votuporanga, na Escola Profª Uzenir Coelho Zeitune, durante 22 anos, onde se aposentou. Antonio Gallo, sempre lutando contra todas as dificuldades da época, conseguiu criar sua família com dignidade e respeito. Infelizmente, no dia 23 de dezembro 1987, faleceu com apenas 66 anos de idade.