Publicado: ter, jan 10th, 2017

Pesqueiro Carpa Dourada: a luta pela adoção dos animais abandonados

A maioria dos animais são abandonados no local quando nascem, em caixas de papelão. Câmeras de segurança já foram instaladas no local. Proprietária faz apelo para encontrar ajuda.

Por que as pessoas abandonam os animais? Muitos bichinhos que precisam de cuidados logo quando nascem, necessitam de carinhos ou precisam de um tratamento qualificado são cruelmente abandonados em plena luz do dia. Para não arcar com um orçamento mais caro, muitas pessoas solucionam da maneira mais simples: se desfazem dos animais.

Em Votuporanga, a proprietária do Pesqueiro Carpa Dourada, Roseli, acolheu no estabelecimento mais de 50 gatos e cachorros que os “ditos donos” abandonam na entrada do pesqueiro porque sabem que ela gosta e cuida dos bichinhos. “Eu amo animais e enquanto puder vou estar cuidando. Mas não tenho condições de ficar com eles aqui porque estou perdendo clientes. E se eu não tiver o meu sustento do dia a dia, também não vou conseguir mais alimentar os pobres animaizinhos”, revela. A maioria dos animais que estão no local foram abandonados quando nasceram, em caixas de papelão, e agora já estão adultos. Para ela, isso dificulta na adoção.

Em apelo para a reportagem do votunews, Roseli pede para que alguma ONG de proteção animal ou lar de passagem de Votuporanga possa entrar em contato com ela e, assim, chegar em um acordo de como resolver a situação. “Muitas vezes as pessoas não se dão ao trabalho mesmo e os abandonam à própria sorte em um lugar qualquer aqui do pesqueiro que não sejam vistos e possam esconder seu crime. Já instalei câmeras de segurança para que possamos identificar quem tem a coragem de fazer essa crueldade com os bichinhos”.

Ela contou ainda que o Pesqueiro Carpa Dourada ficava aberto até o período noturno mas como ela acolheu mais de 50 animais entre gatos e cachorros, prefere alimentá-los à noite. “As pessoas chegam para comer aqui e vão embora porque elas levam em consideração a higiene do local. Eu fico sem saber o que fazer porque não vou maltratar os animais, eles estão seguros aqui. Mas também preciso do meu sustento que consigo através do Pesqueiro. E se eu perder os clientes, não vou conseguir mais ajudar os bichos. Minha situação está difícil. Tenho muito espaço para deixá-los acolhidos aqui comigo, mas também não tenho o apoio de ninguém. Não tenho condições nem de pagar veterinário uma vez por mês para eles”, disse.

Roseli disse que já procurou ajuda de um protetor de animais mas que não recebeu retorno. “Ele chegou a vir no Pesqueiro mas não me ajudou a resolver o problema. Todos os animais estão saudáveis e muito bem cuidados por mim, mas estou ficando sem condições de ajudá-los. Peço encarecidamente por uma ajuda, urgente”, conclui.

O Pesqueiro Carpa Dourada fica na estrada municipal Mario Dorna, após o Horto Florestal. Quem puder ou se interessar em adotar algum dos animais, pode estar indo lá e falar direto com a Roseli.

O abandono tem dois motivos:

A principal delas é a reprodução descontrolada dos animais. Os animais domésticos que não são castrados cruzam e as crias indesejadas são jogadas nas ruas pelos próprios donos dos animais. Os que têm sorte conseguem ser adotados. Os menos sortudos morrem atropelados, envenenados ou famintos em algum lugar.

Castração de animais:

O Setor de Controle de Endemias e Zoonoses (Secez) vai iniciar a castração de cães e gatos. As inscrições podem estar sendo feitas até amanhã (11), das 7h às 16h30, na rua Santa Catarina, n° 3935. Serão aproximadamente 100 castrações por mês.